Cagece disponibiliza publicação especial para o Cariri com tema da Campanha da Fraternidade

Criado em Segunda, 22 Fevereiro 2016 08:37

O encarte reforça o movimento “Carta Cariri”, lançado em 2013 pelo Ministério Público e que tem gerado uma série de ações de incentivo à interligação à rede de esgoto.

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) disponibiliza para religiosos e população em geral da Região do Cariri uma publicação especial com o tema da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016 (CFE), "Casa comum, nossa responsabilidade", que neste ano aborda saneamento básico.

Considerando a importância e as muitas dúvidas que ainda existem sobre o assunto, a Cagece se coloca à disposição para colaborar com o debate. Padres de igrejas e paróquias das cidades de Juazeiro do Norte e Barbalha irão receber o material. Em virtude do caráter ecumênico da campanha, a publicação será destinada também à lideranças de outras religiões. A população pode conferir a publicação online AQUI ou fazendo o download do arquivo na área de anexos, no final dessa matéria. 

O encarte intitulado “Saneamento Básico – desafios e reflexos na saúde pública da Região Metropolitana do Cariri” reforça o movimento “Carta Cariri”, lançado no ano de 2013 pelo Ministério Público e que tem gerado uma série de ações de incentivo à interligação à rede de esgoto, como é o caso da campanha Sua Saúde Vale Muito. A Carta Cariri alerta para a importância da interligação à rede coletora de esgoto, em um alerta à preservação do manancial subterrâneo que abastece a Região Metropolitana do Cariri.

A publicação, que tem apoio institucional do Ministério Público, Instituto Federal do Ceará (IFCE), Instituto Trata Brasil e do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria das Cidades e Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (COGERH), traz abordagens acerca do cenário na região do Cariri, trazendo questões quanto o abastecimento de água, esgotamento sanitário, reflexos na saúde pública, o processo de interligação ao sistema de esgotamento sanitário e os investimentos em saneamento básico. É tratada, também, a problemática no que diz respeito a adesão dos moradores às redes coletoras disponíveis. Na cidade de Barbalha, por exemplo, há disponibilidade de 100% à rede coletora de esgoto, mas a adesão da população é mínima.

Ler 1264 vezes Última modificação em Segunda, 22 Fevereiro 2016 09:26